O que você procura?

Home Deputado propõe mais recursos para combater a estiagem em SC

Deputado propõe mais recursos para combater a estiagem em SC

Em 2022, a falta de chuva, que atingiu principalmente o Oeste catarinense, causou prejuízos de R$ 4,2 bilhões para a produção agrícola, segundo números da Epagri/Cepa

Jacson assessor do deputado Fabiano da Luz

Última atualização: 2023/11/30 2:27:44

O deputado estadual Fabiano da Luz (PT) protocolou emenda ao projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) destinando mais recursos para combater a estiagem em Santa Catarina. A proposta assegura o investimento de R$ 2,5 milhões para a construção de cisternas em 2024.

Em 2022, a falta de chuva, que atingiu principalmente o Oeste catarinense, causou prejuízos de R$ 4,2 bilhões para a produção agrícola, segundo números da Epagri/Cepa. No mesmo ano, o Estado investiu aproximadamente R$ 91 milhões para construção de sistemas de captação, armazenamento e distribuição de água. Porém, esse valor é muito menor para 2024.

“Sofremos muito com esse período de chuvas que ocorreram no Estado. Mas, por outro lado, a estiagem, principalmente no nosso grande Oeste, causa muitos prejuízos. Por isso o Estado precisa continuar investindo também em cisternas e outras ações para dar segurança hídrica”, destaca Fabiano.

No orçamento deste ano, SC disponibilizou R$ 80 milhões para a construção de cisternas. Porém, para 2024, esses valores não estão especificados. O programa Água no Campo terá disponível R$ 40,9 milhões, metade dos recursos deste ano.

“Essas ações, juntamente com a preservação do solo e os projetos de infraestrutura hídrica, têm sido muito importantes diante da realidade climática que afeta todos nós”, justifica o petista.

Investimento para agroecologia

Fabiano da Luz também fez uma suplementação de R$ 5 milhões para a Promoção e Incentivo à Agroecologia e Produção Orgânica. O objetivo da medida é fortalecer e “fomentar práticas agrícolas sustentáveis, alinhadas aos princípios da agroecologia e produção orgânica”.

“Essas técnicas representam não apenas alternativas viáveis para a agricultura, mas também soluções necessárias diante dos desafios contemporâneos, como a preservação ambiental, a segurança alimentar e a promoção da saúde. Investir nesses setores não apenas impulsiona a economia rural, mas contribui para a construção de um modelo agrícola mais forte”, justifica o parlamentar.

deixe seu comentário

leia também