Home Frente de rajada atinge cidade no Oeste de SC, quebra árvores ao meio e causa destruição

Frente de rajada atinge cidade no Oeste de SC, quebra árvores ao meio e causa destruição

Casas e galpões foram destruídos pela força do vento durante a tarde deste sábado (16)

Fonte: NSC

Última atualização: 2023/12/18 10:08:35

Fenômeno foi registrado em Seara neste sábado (16) (Foto: Defesa Civil, Divulgação)

 

Um vendaval passou por Seara, no Meio-Oeste catarinense, deixando um rastro de destruição neste sábado (16). Árvores foram quebradas ao meio, e casas e galpões chegaram a ser destruídos pela força do vento, na comunidade de linha Serra Alta.

A Defesa Civil confirmou, através da análise conjunta dos danos e imagens do radar meteorológico de Chapecó, que o fenômeno no local foi identificado como uma “frente de rajada”. A ocorrência foi durante um forte temporal, entre 13h45min e 14h30min.

A Linha Floresta, em Alto Bela Vista, também foi afetada pelo temporal, causado pela combinação de calor, umidade e instabilidades atmosféricas.

Segundo a Defesa Civil do Estado, o vendaval ocorre quando correntes descendentes, que normalmente são observadas na dianteira das nuvens, alcançam a superfície, fazendo com que o ar frio se expanda para os lados, causando a frente de rajada. Em bom português: o ar mais frio desce com força, causando o vento forte, enquanto o ar quente sobe, alimentando ainda mais o temporal, o que potencializa estragos.

Imagens do radar de Chapecó mostram esse fenômeno que atingiu Seara, associado à ocorrência de rajadas de vento e tempestades severas.

 

Outros vendavais em SC

O fenômeno já ocorreu outras vezes no Estado. Em novembro, a frente de rajada passou por Guaraciaba, no Oeste, e a força do vento arrancou todo o telhado da Igreja Matriz do município.
Também em novembro, em São João Batista, na Grande Florianópolis, o vendaval passou acompanhado de granizo e ocorreu durante uma enchente no município. O fenômeno resultou no destelhamento de 63 residências e duas empresas do ramo madeireiro no interior do município, além de grandes prejuízos ao setor agrícola. 

deixe seu comentário

leia também