Home SC tem 363 adolescentes cumprindo medidas socioeducativas

SC tem 363 adolescentes cumprindo medidas socioeducativas

Estado tem a nona maior população cumprindo internação entre as unidades da federação

Fonte: NSC

Última atualização: 2023/12/07 10:18:16

 

Santa Catarina é o estado com o nono maior número de adolescentes cumprindo medidas socioeducativas no país. As 24 unidades de atendimento catarinenses abrigam 363 jovens que cometeram infrações antes de atingir a maioridade.

Os dados são do Levantamento Anual do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase), divulgado nessa segunda-feira (4) pelo Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC).

Os outros Estados do Sul, do Sudeste, Ceará e Pernambuco têm números maiores do que Santa Catarina. O maior contingente de adolescentes cumprindo medidas socioeducativas está em São Paulo, que tem 4,8 mil jovens nesta condição.

A maior parte dos adolescentes internados em Santa Catarina tem renda familiar de até dois salários mínimos e passa por trabalhos de profissionalização (94%). Apenas oito meninas estão entre os 363 jovens em medidas socioeducativas no Estado.

Quase 50% são negros

Um dos alertas citados no relatório sobre Santa Catarina é o fato de o Estado, que tem população negra de 20%, ter 47,9% de adolescentes negros entre os internados.

 

“Mesmo diante de dados tão expressivos, visto que cerca de 63,8% de adolescentes incluídos no sistema socioeducativo brasileiro são negros, pouco se tem avançado no tocante à questão racial e ao enfrentamento do racismo, sinalizando a negação de realidades racistas no âmbito das instituições sociais, o que é uma das expressões do que tem sido denominado de racismo institucional”, diz um trecho do relatório.

Brasil tem 11,6 mil adolescentes em medidas socioeducativas

Em todo o país, 11,6 mil jovens estão cumprindo medidas socioeducativas. O número é o menor registrado desde o levantamento de 2009, e equivale a 0,04% do total de jovens do país. Mais de 95% é composto por população masculina. No total, 64% são de cor parda ou preta.

A imensa maioria dos adolescentes que cumpriam medida socioeducativa na data da pesquisa (10,4 mil) frequentavam a escola na ocasião.

Este é o primeiro levantamento da área feito nos últimos seis anos. Os dados se referem à situação do atendimento em 30 de junho deste ano.

deixe seu comentário

leia também